terça-feira, 6 de outubro de 2015

Resenha: A Menina que Roubava Livros - Markus Zusak


 Bom, hoje vou falar do livro que me fez chorar durante quase toda a leitura.


Sinopse: Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

Eu não tenho como descrever o quanto eu amo esse livro, só sei que amo muito, e principalmente cada mensagem que ele traz.


Bom, o livro se passa na Segunda Guerra Mundial, e conta a história Liesel, uma menina Judia, que vê seu mundo caindo aos pés dos Alemães, literalmente. O livro é narrado pela morte, o que torna a história muito interessante, bastante, devo dizer. O desastre começa logo no início do livro, a caminho de sua nova casa, o irmão de Liesel morre no trem por não suportar a viagem - Na Rússia é muito frio - E logo após, sua mãe a deixa com um casal totalmente desconhecido, que viriam a ser seus pais adotivos - A mãe dela teve que ir embora para o bem da menina, basicamente -.

"Sua mãe estava sempre doente e nunca havia dinheiro para consertá-la. Liesel sabia. Mas isso não queria dizer que tivesse de aceitar. Por mais que lhe dissessem que a amavam, não havia nenhum reconhecimento de que a prova disso fosse o abandono. Nada alterava o fato de ela ser uma menina magrela e perdida em mais um lugar estranho, com mais gente estranha. Sozinha." 
Ao longo do livro, vamos entendendo porque ela é titulada "A Menina que Roubava Livros" - Mas é meio obvio né hehe - Ao todo ela rouba - Se não me engano - Três livros, em situações bastante diferentes. Logo quando Liesel chega, ela se dá bem logo de cara com Hans Hubermann, seu pai adotivo, ele é seu "Chá de camomila" mediante as noites mal dormidas e de pesadelos, e assim logo eles se tornam amigos. Já com Rosa, a mãe adotiva, foi um pouco diferente, ela era na maior parte das vezes dura com todo mundo, mas só por fora mesmo.

"Uma ideia bonita:
Uma, roubava livros.
O outro, roubava o céu."
A maneira como Markus Zusak relata a guerra, é bem realista, e mexe com qualquer um. Liesel ao longo do livro, faz dois grandes amigos, Max e Rudy - Rudy é doidinho por ela - Rudy, é somente alguns anos mais velho que ela, Já Max, é filho de um soldado que Hans conheceu na guerra. Max e Liesel tem uma amizade muito bonita e super sincera - Eu estou um pouco emocionada fazendo essa resenha, esse livro é perfeito demais. E destruiu meus sentimentos também -.


Essa foto é de uma parte de um livrinho que Max cria para Liesel.
" * Uma definição não encontrada no dicionário *       Não ir embora: ato de confiança e amor, comumente decifrado pelas crianças."




O Livro todo é uma maravilha e mostra as várias etapas e acontecimentos da vida de Liesel, e faz o leitor ficar super encantado com cada personagem e até compadecer-se da dor de cada um. Cada personagem é explorado a sua maneira e cada acontecimento torna o livro ainda melhor. Mas como todo mundo sabe, nem todos os Judeus tiveram um final feliz, será que Liesel conseguiu o seu?... Termino minha resenha com essa pergunta, e saliento, que vocês DEVEM ler esse livro, vocês vão se impressionar.

"Algumas pessoas passam por sua vida, outros a acompanham até que não lhes seja mais possível, outro estão mais perto do que parecem."

* Talvez eu faça uma postagem só com os quotes desse livro, o que acham?

FAVORITO
Adicionado aos meus favoritos.
Título original: The book Thief / A menina que roubava livros
Autora: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Páginas: 478
Ano: 2014


Skoob








Excelente


2 comentários:

  1. Sempre que escuto falsr sobre o livro, me dizem que é totalmente chato :( . Depois dessa resenha com certeza irei ler :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um dos livros mais incríveis que já li, fico feliz S2

      Excluir