segunda-feira, 6 de julho de 2015

RESENHA: Simplesmente Acontece - Cecelia Ahern


Simplesmente acontece foi o primeiro livro que li da autora, confesso que tinha curiosidade em ler algumas obras dela, mas essa eu não resisti. Me apaixonei pelo trailer do filme e foi por ele que conheci o livro, e já amei.


Aquele típico clichê de "amizade entre homem e mulher existe/não existe" é tratado nesse livro. Rosie e Alex são amigos de infância, então a família de Alex se muda, mas eles continuam sendo amigos. Melhores amigos é o que eles são. Nada abala isso. E um romance seria impossível entre os dois. (Não são minhas palavras,rs).

A adolescência é um dos períodos mais turbulentos, para todo mundo. E não seria diferente em um livro! É aí que em um determinado baile de escola, Alex não vai com Rose ao baile para poder ir com Bethany rídicula, e Rose tem que arranjar outro par. Está tudo certo para os dois irem para uma faculdade em Boston, mas Rose descobre que está grávida! (COMO ASSIM A MINA VAI PRO BAILE -de escola, porque se fosse de funk tava explicado- E VOLTA GRÁVIDA?). Calminha, calminha.

Uma bela arruinada nos planos, em?! Mas o desenrolar da história vai a partir disso, e se eu contasse mais, seria spoiler. Isso acontece nos primeiros capítulos, pessoal.

A história é contada na forma de e-mails, SMS, cartas e cartões-postais. Nunca li nada desse tipo, e estranhei no começo, mas depois me acostumei.

A medida que você vai lendo, vai percebendo o quanto a amizade deles é linda, mas fica com raiva às vezes, por eles não perceberem que gostam do outro não apenas como amigos. E fica na torcida para perceberem isso logo! Mas tem tantos obstáculos no meio dessas criaturas, que uma hora você fica pensando se vai ou não dar certo. (Confesso que eu já sabia o final, já que vi o filme antes de ler o livro. *pecado*).

O livro é dividido em cinco partes, que são basicamente os períodos da vida de Rosie (que é o ponto de vista pelo qual o livro é narrado). Que mostra o amadurecimento principalmente da vida dela, e os obstáculos que ela precisa enfrentar para conseguir alcançar seu principal objetivo desde pequena, que é ser dona de um hotel.

      "Engraçado, porque, quando a gente é criança, acredita que pode ser tudo o que quiser, ir para onde se tem vontade. Não há limites. Você espera o inesperado, acredita em mágica. Aí você cresce e a inocência acaba. A realidade da vida mostra a sua cara e você se sente golpeada quando constata que não pode ser tudo o que quer e que só precisa se conformar com um pouco menos do que aquilo que havia imaginado."

Eu não consigo expressar minha opinião sinceramente, porque eu sou suspeita pra falar do Sam e da Lily, quando a gente gosta de um livro, não sabe explicar muito bem o porquê. Eu adorei o filme e o livro, e para mim os dois se completam. Não existe "tal é melhor que tal". Pretendo fazer uma resenha separada do filme (porque quero assistir novamente) e futuramente irei postar aqui no blog.

Um quote do livro que me fez pensar bastante foi o seguinte:

     "Nossos dias são mensurados pelas horas, nosso salário é mensurado por essas horas, o nosso conhecimento é mensurado pelos anos. Agarramos uns minutinhos do nosso dia sempre ocupado para fazer uma pausa pro café. Voltamos correndo pra nossa mesa de trabalho, olhamos pro relógio, vivemos em função dos compromissos. Mesmo assim, quando esse tempo enfim acaba, bem lá no fundo você se pergunta se esses segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos e décadas foram gastos da melhor maneira possível."

E aí, foram?

  Título: Simplesmente Acontece / Love, Rosie  
  Autora: Cecelia Ahern
  Editora: Novo Conceito
  Páginas: 448
  Ano: 2014 
            Skoob







Pessoal, vocês preferem o jeito antigo ou esse? Agradeço se derem a opinião, obrigada :D





Nenhum comentário:

Postar um comentário