segunda-feira, 21 de julho de 2014

Resenha: O Teorema Katherine - John Green


Título: O Teorema Katherine
Autor(a): John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Ano: 2013

Skoob


Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda – o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine – Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.



Bom, o livro gira em torno de Colin Singleton, um típico nerd - Sempre tem um nos livros do tio John - Mas ele supera todos os outros. Colin é um garoto prodígio, com uma inteligência acima da média - Essa inteligência fora do normal, foi detectada ainda quando criança - E isso acaba dificultando as coisas para Colin em sua infância, pois ele sempre gostou muito de estudar, e às vezes as as pessoas o achavam estranho por isso - ainda acham, mas enfim - O garoto também tem mais duas características marcantes, ele ama fazer anagramas, é praticamente um hobby. E Colin já teve 19 namoradas, todas sem nenhuma exceção se chamavam K-A-T-H-E-R-I-N-E, e bom todas elas terminaram com ele.


"Não pareceu intencional no início - era só uma uma estranha série de coincidências. Simplesmente ia se sucedendo: ele conhecia uma Katherine e gostava dela. Ela também gostava dele. E aí o namoro terminava. Depois quando parou de ser mera coincidência, aquilo se transformou em duas maldições - uma (namorar Katherines) que ele desejava manter, e outra (ter o namoro terminado por elas) que ele desejava quebrar. Mas acabou se provando impossível desassociar um ciclo do outro."

Então depois de levar seu 19º pé na bumba - Que por sinal foi o mais traumático - Ele resolve "cair na estrada" com seu melhor e único amigo Hassan e o Rabecão de Satã - O carro uahuhsa - E nessa viagem eles fazem uma parada para ver o túmulo de Francisco Ferdinando - Um arquiduque - Numa cidade bem pequena, chamada Gutshot. E bom, a parada se estende mais pois ele acabam conhecendo Lindsey, ela os ajuda. E sua mãe Hollis deixa os meninos ficarem em sua casa, contanto que trabalhem para a mesma. Eles três terão de fazer entrevistas com os moradores da cidade.

Colin desde de pequeno sempre quis deixar sua marca no mundo. De prodígio, partir para gênio - Esse é seu maior sonho - E lá cidade de Gutshot ele tem uma ideia brilhante - só falta desenvolvê-lá - Ele tem a ideia de fazer um Teorema. "Terminantes" e "Terminados" onde ele vai poder prever o começo, o meio e o fim de um relacionamento. Sabendo até quem irá terminá-lo. O interessante é que ele usa seus antigos relacionamentos para desenvolver o Teorema, e ao longo da história vamos conhecendo cada um dos personagens. E suas histórias.


Bom esse livro é muito bom, muito bom mesmo. Ele deixa uma lição de moral tão bonita quando você termina de ler o livro. Ele não é um romance comum do tio John como estamos acostumados de ler, e isso me chama atenção. O livro também me fez dar boas risadas, pois não há muito drama e os personagens ajudam muito em fazer o leitor rir. Eu indico esse livro, repetindo e reafirmando é muito bom - Estou escrevendo com vontade de reler o livro uhsuhau - A linguagem do livro é muito boa, a maneira como é narrado - Todos os livros do tio John, tem uma linguagem parecida: leve e fácil de ser ler.


Minha frase favorita:

"É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela"

Uma pergunta que vocês vão se fazer e vou explicar. Esse livro é um dos meus favoritos sim, é bom sim. Mas eu amo romance, então...
































Nenhum comentário:

Postar um comentário